SEMPRE MÚSICA . . .

quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

[] Imperio Argentina [1910=2003]

No dia 24 de agosto de 2003 o jornal argentino “El Pais” publicou a seguinte notícia:

"Imperio Argentina, a atriz que que deu dignidade às artes populares e criou um estilo só seu, será enterrada às 13 horas de hoje no Cemitério de Benalmádena, em Málaga, lugar onde viveu neste últimos 25 anos. Centenas de familiares, amigos e admiradores se despediram desta grande atriz e cantora ontem, com visíveis sinais de tristeza e dor.
O caixão com o corpo de Império foi colocado no palco da “Casa de Cultura de Arroyo e la Miel”, rodeado de coroas de flores, um quadro com uma fotografia mostrando Imperio quando jovem e tendo nas mãos um par de castanholas e por sobre o caixão,
a bandeira da Argentina.
A atriz morreu em sua casa, cercada de familiares, e segundo sua neta Teresa, sua avó se foi “enquanto cantava e tocava castanholas. Tentamos reanima-la, mas foi inútil. Morreu feliz, como se estivesse no teatro, que era o que ela mais queria."


Imperio Argentina nasceu Magdalena Nilé Del Rio em 26 de dezembro de 1910 em Buenos Aires. Atriz, cantora e dançarina que desde pequena se dedicou à arte.

É descoberta por Pastora Imperio, que lhe deu o nome de Petite Imperio, mas Jacinto Benavente, homem ligado às artes, vendo Petite recitar, achou que ela era muito boa e que sua arte estava à altura de Pastora, mas também à altura da “argentinidade” toda, e por isso, mudou o nome
para “Imperio Argentina”.

Quando estava em turnê pela Espanha, é descoberta por um importante diretor local, que providencia um contrato de Imperio com a
Paramount Pictures, que lhe manda para Paris, filmar com os melhores artistas e diretores internacionais.

Anos depois, é requisitada por Adolf Hitler, para rodar um filme sobre a vida de Lola Montes, mas o projeto foi adiado e Imperio estava lá quando acontece a “Noite dos Cristais Queb
rados”. [kristallnacht].
Este acontecimento ocorre na noite do dia 9 para o dia 10 de novembro de 1938 e foi uma séria manifestação na Alemanha e Áustria contra os cidadãos judeus.

A “SS” prendeu milhares de judeus na Alemanha e destruíram suas casas comerciais. Mais de 50 judeus foram assassinados nesta noite.

Para muitos observadores e cientistas políticos, a “Noite dos Cristais Quebrados” foi o passo inicial para o Holocausto. Em 1963 foi la
nçado um selo, que ilustra este post, onde se lê:
“Noite dos Cristais Quebrados Nunca Mais...”.

No dia seguinte a este triste episódio, Imperio deixa a Alemanha e volta para a Argentina e filma algumas películas, ao mesmo tempo que apresenta seus espetáculos musicais nos teatros.

Junto com Carlos Gardel, filma pela Paramount “La Casa es Seria” [1931] e o clássico “Melodia de Arrabal” [1932].

Depois de vários anos de pouca atividade, é redescoberta em um festival de cinema, e quase que para surpresa de todos, começa um verdadeiro culto à Imperio Argentina, uma nova fase cheia de trabalho e compromissos culturais e muitas homenagens.

Em 1996, foi eleita a “pregonera”(*) na Festa do Pilar em Zaragozza, durantes os festejos comemorativos da cidade, e do centenário do cinema.

Morre em sua ca
sa de Torremolinos, na provícia de Málaga, com 92 anos, cercada pelo carinho e amor de todos aqueles que tiveram o prazer da sua companhia, curiosamente numa rua batizada de “Calle Imperio Argentina”.

(*) pessoa ilustre que lê o pregão oficial do balcão principal, e assim, dá início oficialmente às festividades em 12 de outubro, dia da Virgem del Pilar, padroeira de Zaragozza.
@[
odilon e otávio: obrigado pelo presente]

2 comentários:

Adriana disse...

Estes amigos...

odilon disse...

Se existe uma coisa que vale a penas é trazer cds para o Roberto das viagens. Além dele apreciar muito, agora viram posts de sucesso. Olha nóis na net, mano.