SEMPRE MÚSICA . . .

domingo, 2 de dezembro de 2007

[] Susana Rinaldi / En el Underground

Outro presente que meus amigos me trouxeram quentinho de Buenos Aires foi este lançamento recente, de 2007, recém chegado às lojas portenhas.

Susana Rinaldi. Um nome pra lá de conhecido em toda a Argentina.
Cantora, atriz, professora de teatro, dança e canto, sempre esteve ligada às manifestações culturais de seu país.

Batalhadora incansável pelos direitos humanos – todos eles - , pelas igualdades, pelas minorias, pela dignidade e cidadania...

Tão batalhadora e tão incansável, que durante o período de ditadura militar na Argentina, teve que morar em Paris...
Como todo argentino, artista inflamada, atua sempre em espetáculos políticos e culturais, sempre incentivando a liberdade de pensamento e expressão.

Não aparenta nem de longe os 72 anos que completa agora no dia 25 de dezembro.
Daí seu nome Susana Natividad Rinaldi...

Sua voz está cada vez melhor. Mais vibrante, mais rica de nuances e com mais cores. Voz grave, que nos passa todas as dores e todos os sofrimentos.
Estamos falando de tango, e não de carimbó...

O tango de Susana é um tango elegante, refinado, com um bandoneón nostálgico, melódico, alinhavando todos os sentimentos cantados.
Isto sem falar nas belas melodias que o piano vai desenhando ao longo das interpretações. Não é por acaso que ela também é tão conhecida e respeitada em outras partes do mundo.

França, Itália, e até os países nórdicos conhecem os recitais de Susana e as críticas sempre são generosas em suas apreciações.

Sempre ressaltam sua presença no palco; elegante, e expressiva. Seu gestual eloqüente e sua voz, que só filtrou as coisas boas que a idade e a maturidade trazem...
“En el Underground” traz: (além da bela capa)

@ En el underground
@ Garúa
@ Nieblas del riachuelo
@ Rebeldía
@ La soledad
@ Martirio
@ Milonga para Santiago
@ Nuestro balance
@ Conpañeros del alma
@ El trompo azul
@ En ese ayer / ventarrón
@ Yuyo verde
@ El motivo
@ Paris que vuelve

(@) Acqua Records/Argentina/2007

2 comentários:

odilon disse...

Imaginem a cena: pra lá das onze horas da noite, calle Santa Fé repleta de caminhantes, os leitores ávidos devorando as letras no interior da El Ateneo e então... surgem aquele bandeneon e a voz grave de Susana enchendo cada canto do velho teatro ... En el underground... inolvidable...

otavio disse...

Bis, tudo isso ai em cima e mais um pouco. As outras musicas também são imperdíveis. Corram e comprem o cd!