SEMPRE MÚSICA . . .

terça-feira, 3 de junho de 2008

[] Dorothy Loudon [1933 = 2003]

Ela foi uma grande estrela de um gênero quase em extinção, que é o do artista que toca piano, canta, dança, interpreta um monólogo cômico ou dramático e faz rir e chorar com a mesma competência e credibilidade.

A figura do “entertainer” transita com a mesma desenvoltura nos palcos de um pequeno teatro de “vaudeville” e grandes produções de shows com centenas de cenários, bailarinos, luzes, águas coloridas e
tudo o que a Broadway e Hollywood exportam para o mundo.

Dorothy foi uma grande “entertainer” durante sua carreira bem sucedida nos palcos e telas americanos.
Um gênero similar ao que Bette Midler fazia no início de carreira, e ao que a nossa Cida Moreira faz tão bem.


Nasceu em Boston e cresceu em Rochester, e como era de se esperar, começou a cantar desde cedo, com o total apoio e estímulo dos pais.

Aulas de canto, dança e interpretação para aperfeiçoar e disciplinar seu talento, que não era pequeno, tornaram Dorothy popular e respeitada pela crítica, pelo público e pelos colegas.

Mudou-se para Nova York e conseguiu trabalho num clube noturno como cantora, conseguindo um
rápido sucesso e apresentar-se no “The Perry Como Show” e “The Ed Sullivan Show”, na época um passaporte indispensável para a notoriedade.

No início dos anos ’60, qualquer artista que quisesse ficar conhecido nacionalmente,
tinha de aparecer nestes dois programas de tv... era uma espécie de carimbo, de aprovação para a fama em território americano.
Celebridade “made in USA”...

Sua estréia nos palcos foi com “The world of Jules Feiffer”, dirigido por Mike Nichols e com música de Stephen Sondheim.
Seu papel mais conhecido no teatro foi o da megera que administrava o orfanato, Miss Hannigan, em “Anne”, papel que lhe deu o “Tony Award” como melhor atriz de 1977.

Em 1979, tem sua própria série de tv, “Dorothy”, onde sua personagem é uma professora que leciona canto e interpretação numa escola feminina.

Interpretou dois filmes no cinema; um, como uma agente policial ao lado de Anne Bancroft, e ou

tro, como uma excêntrica sulista no ótimo drama-policial-suspense “Meia Noite no Jardim do Bem e do Mal” [Midnight in the Garden of Good and Evil], dirigido por Clint Eastwood, que tem no elenco Kevin Spacey, John Cusack e Jude Law.

Merece um destaque a excelente trilha sonora que tem nada menos
que o próprio Clint Eastwood cantando, assim como Kevin Spacey, Rosemary Clooney, k.d.lang, Kevin Mahogany, Alison Eastwood, filha de Clint, e Diana Krall = entre outros nomes conhecidos...
Todas as músicas da trilha sonora são se Johnny Mercer, conhecido e famoso compositor americano, autor de clássicos como “Laura”, “Fools Rush In”, “Autumn Leaves”, “Dream”, “Midnight Sun”...

Para quem não sabe, Clint Eastwood tem uma das maiores coleções de discos de jazz, é um profundo conhecedor do assunto, além de tocar alguns instrumentos e cantar.

Dorothy morreu de câncer aos 70 anos em 2003
e no seu excelente e bem representativo “Saloon”, a começar pelo nome, ela canta as seguintes músicas, acompanhando-se ao piano na maioria delas:

Dorothy Loudon “SALOON”

01= Saloon/Ace in the hole/In a shanty in old shanty town/Silver dollar/A man without a woman.
02= My melancholy baby
03= A cottage for sale
04= I love a piano
05= More than you know
06= A good man is hard to find
07= I wanna be around
08= When your lover has gone
09= Nobody/Nobody knows you when you’re down and out...
10= It never was you
11= I get the blues when it rains
12= It’s all the same to me
13= New Orleans/Sleep time down south
14= It had to be you
15= Dirty hands! Dirty face!
16= I’d give a dollar for a dime/I hadn’t anyone till you...
17= Some of these days
18= Saloon [reprise]

@ o disco é de 1991 DRG Records // edição canadense.

[@] Veja Dorothy em “Losing My Mind=1” aqui []!

Veja Dorothy em “Losing My Mind=2” aqui []!



4 comentários:

Otávio disse...

Você falou mais eu não consigo me lembrar dela no filme. Deve estar bem, afinal tudo naquele filme é bom.

Obrigado pela homenagem, gostei do efeito, ficou muito bom.

BANDEIRAS disse...

Bom dia amigo,

Você tem um blog nota dez, bom demais, adoro ler as coisas aqui.
Agora uma lembrança minha, estamos em junho, mês dos namorados, tempo de dar e receber, melhor é tratando de comprar o prsente para sua amada.
bjs

Adriana disse...

Acho que não só agradou a mim como aos outros amigos.

BANDEIRAS disse...

Feliz dia dos namorados.
bjs